I LOVE Brides
Av. D. Afonso Henriques, 1196 4450-012 Matosinhos Matosinhos, Portugal
+351 229 382 265 info@ilovebrides.pt I Love Brides 338286788 2016
Matosinhos
https://ilovebrides.pt/uploads/seo/big_1476887637_7828_logo-ilovebrides.jpg
10 2
514125713

I Love Blog

A melhor e a mais atualizada informação sobre o universo do casamento.

Eu disse "sim". Eu

Quem casa são os noivos

01 | janeiro | 2016
ilovebrides.pt isabel saldanha

Já fotografei alguns casamentos e também já fui noiva. 

Esta dupla condição deu-me acesso aos bastidores dos casamentos de uma forma tão crua, que hoje, sei tudo o que não queria ter se casasse outra vez. 

E tudo o que queria se fosse uma noiva repetente.

Uma das coisas essenciais para mim é ter autoridade sobre o dia do casamento. 

Só há uma noiva e um noivo, são eles que devem ser os cabecilhas da organização.  

Um casamento não deve ser convertido num evento estratégico para o lóbi do pai, para a promoção do genro, a consumação do sonho da mãe ou servir para provar os dotes de decoração da futura cunhada.  

A cerimónia deve ser um espelho limpo que reflecte da forma mais pura o estado de espírito, o sentimento e a visão dos dois. Dos dois que se casam. 

Nas sociedades mais conservadoras, muitos dos casamentos são planeados pelos progenitores, como quem decide a decoração do quarto antes do bebé nascer. 

As noivas até tinham um sonho, mas muitas das vezes calam para dar azo ao entusiasmo rasgado das mães. E os noivos até sabiam como queriam chegar, o que queriam fazer, mas deixam-se levar pelos brinquedos do pai. Este casamento que fotografei era a cara dos noivos, a planta perfeita da casa que queriam, desenhada a duas mãos apenas. As mesmas que se entrelaçaram num “sim”. 

Desde o convite em formato de passaporte até à carruagem que os transportou até à cerimónia, passando pelos arcos em flores brancas, a passadeira verde, o bolo feito em rascunho e o vestido coleante com que sonhou toda a vida. Quem viu estas fotografias comentou que a noiva era arrojada. Era sim. Mas o seu maior e o mais admirável arrojo, foi ter dito SIM, o casamento é nosso. E vai ser a réplica perfeita de um sonho a dois.

ilovebrides.pt isabel saldanha

Eu disse sim. Eu. Ele respondeu sim. Ele. E casamos, os dois.